Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Probióticos: o poder dos iogurtes

Ultimamente, muitos alimentos tem surgido com a proposta de melhorar alguma coisa na saúde humana. Os principais, entretanto, são os iogurtes que prometem regular o funcionamento intestinal.

Mas afinal, o que estes alimentos tem de especial?
O diferencial destes alimentos são os probióticos. Ou seja, microorganismos que, quando ingeridos, exercem efeitos benéficos para a saúde, pois favorecem a presença de bactérias benéficas ao organismo e diminuem a concentração de bactérias e microorganismos indesejáveis.

De maneira geral, os probióticos tem efeito sobre o equilíbrio bacteriano intestinal: controle do colesterol e de diarréias e redução do risco de câncer.
Os alimentos mais comuns que contém probióticos são os iogurtes e leites fermentados. Mas podem ser encontrados, ainda, na forma de pó ou cápsulas.


Entretanto, não precisa se desesperar e mandar e-mail para todos os seus contatos (como vem acontecendo frequentemente) avisando que estes alimentos estão contaminados!!! A adição destes componentes aos alimentos é regulamentada por uma legislação e, segundo a Organização Mundial de Saúde, quando administrados em quantidade e maneira corretas, realmente apresentam um efeito benéfico.

O portal Nutrição em Foco apresenta a opinião de uma nutricionista especialista em Nutrição Funcional sobre os iogurtes adicionados de probióticos. Confira!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Alimentação na Hipertensão

Como já vimos na postagem anterior, a hipertensão está diretamente ligada ao estilo de vida e um dos fatores essenciais que ajuda a combater e melhorar ersta doenças é a alimentação.

Algumas atitudes simples quanto à alimentação podem ser incluidas no dia-adia sem eliminar o prazer de comer bem e, ainda, melhorar a qualidade de vida de quem apresenta ou corre risco de apresentar esta doença:

  • Ter uma alimentação variada - fornece ao organismo todos os nutrientes para manter um bom estado nutricional, diminuindo a chance de ocorrência de doenças;
  • Incluir frutas e hortaliças - são fontes de vitaminas, fibras e minerais. Estes últimos, principalmente o potássio e o magnésio agem diminuindo a pressão sanguínea;
  • Consumir carnes magras - a gordura da carne pode aumentar o nível de colesterol, gertando outras doenças (como a aterosclerose) que contribuim para o surgimento de hipertensão;
  • Aumentar o consumo de peixes - fontes de ômega-3, uma gordura benéfica ao organismo que pode atuar contra a elevação da pressão;
  • Utilizar gorduras poliinsaturadas - podem ter uma atuação contra a hipertensão. Podem ser consumida através do azeite de oliva, óleo de canola, castanhas e sementes, peixes, etc.;
  • Diminuir o consumo de açúcares e gorduras saturadas - favorecem o surgimento da hipertensão
  • Diminuir o consumo de sal - não levas saleiro à mesa, abusar de temperos, condimentos e especiarias, utilizar molhos em preparações... São formas de realçar o sabor do alimento e que dispensam o uso de uma grande quantidade de sal.



Confira algumas receitas deliciosas e com baixo teor de sódio no Portal Nutrição em Foco.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Cuidados com a Hipertensão

A hipertensão arterial ou, popularmente, pressão alta é uma doença que atinge grande parte da população no mundo todo. No Brasil, estima-se que cerca de 35% das pessoas maiores de 40 anos sofram deste problema. É uma doença silenciosa, que não apresenta sintomas. Porém, se não tratada e controlada, pode causar diversas outras doenças e complicaçãos: doenças cardiovasculares, doenças renais, cerebrovasculares, doenças nos olhos, etc.

Mas como fazer isso? Segue abaixo uma listinha de alguns cuidados simples e fáceis que, se seguidos, ajudarão muito na prevenção e tratamento da hipertensão:

  • Modificar o estilo de vida - o primeiro passo é tomar consciência do problema ou do risco de desenvolvê-lo e tomar atitudes para diminuir os prejuzos, antes mesmo de começar a tomar medicamentos para tentar melhorar
  • Controlar o peso corporal - pessoas que estão acima do peso tem de 2 a 6 vezes mais risco de desenvolver hipertensão. No caso de quem já apresenta a doença, a perda de peso ajuda a conbseguir um melhor efeito dos medicamentos, controlando melhor a pressão sanguínea;
  • Praticar exercícios físicos - o sedentarismo é um fator de risco para desenvolver pressão alta. É recomendado fazer de 30 a 45 minutos diários de exercícios. Para isso, escolha um que lhe dê prazer: ao ar livre, em grupos, relaxantes, não importa, o importante é se movimentar;
  • Diminuir o consumo de sal - o sódio presente no sal aumenta a absorção de água pelo organismo e,assim, aumenta o volume de sangue circulando, aumentando a pressão sanguínea. Uma diminuição desse consumo tem efeito positivo na diminuição da hipertensão. Para isso, vale usar diversos truques: condimentos, especiarias, temperos, etc.;
  • Ter uma alimentação variada - o consumo de todos os tipos de alimentos garante que o organismo adquira todos os nutrientes para manter o seu bom funcionamento. No caso da hipertensão, alguns minerais são essenciais para "proteger" o corpo, como o potássio e o magnésio, que podem ser adquiridos principalmente através de hortaliças e frutas;
  • Diminuir o consumo de álcool - o álcool tem um grande poder de elevar a pressão sanguínea. O ideal não consumí-lo ou consumir pequenas doses esporadicamente. Entretanto, se isso não for possível, pode-se consumir uma dose de aproximadamente 30 mL de álcool por dia, ou seja, aproximadamente 150 ml de cerveja.


São soluções fáceis e totalmente possíveis de serem seguidas e que podem realmente melhorar a qualidade de vida de hipertensos e pessoas que tem alto risco de adquirirem a doença.


Quer mais dicas sobre qualidade de vida? Acompanhe o Portal Nutrição em Foco.