Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Os poder dos alimentos afrodisíacos!!

“Apetite e sexo são os grandes motores da história: preservam e propagam a espécie, provocam guerras e canções, influenciam religiões, a lei e a arte” (Isabel Allende, 2002)

É fato que desde a antiguidade as pessoas buscam algo que potencialize o amor, o desejo e a paixão. E é em torno dos alimentos que gira uma série de simbologia que se acredita ser capaz de produzir tais efeitos.

O termo ‘afrodisíaco’ vem do grego (aphrodisiakós), sendo originado a partir do nome
Afrodite, a deusa da beleza, da ternura e da sensualidade.

Mas qual será o real efeito dos alimentos considerados afrodisíacos no organismo? Confira abaixo alguns dos alimentos com esse poder e seus benefícios.




Carne: fonte de zinco, que combate a prolatina, hormônio responsável pela disfunção erétil, além de ser rica em arginina, um aminoácido com função de liberar o óxido nítrico, neurotransmissor que auxilia a ereção.




Mel: a presença de vitaminas do complexo B e C e de minerais do pólen estimula a produção de hormônios sexuais.




Azeite: uma boa fonte de gordura, que participa no transporte e armazenamento de vitaminas lipossolúveis, além de influenciarem na temperatura corporal.






Amendoim: protéico, energético e tem vitamina B3 que proporciona a vasodilatação, facilitando a irrigação de sangue nos órgãos genitais.







Chocolate: o cacau também é rico em arginina. Além disso, aumenta os níveis de serotonina, melhorando o humor e provocando sensação de prazer.






Ostra: rica em zinco, que induz à produção de hormônios ligados ao sexo, facilitando a secreção vaginal



Pimenta: contém capsaicina, que aumenta a freqüência cardíaca e a circulação sanguínea, além de efeito estimulante na circulação dos órgãos genitais e de
ser um ótimo analgésico.



Peixes: ricos em ômega-3 e ácidos graxos, que elevam as taxas dos hormônios sexuais. Além disso, contém triptofano, aminoácido que reduz a ansiedade, a tensão e a sensibilidade a dor.



Romã: contem polifenóis, que ajudam na circulação sanguínea do corpo, colaborando diretamente para uma boa relação sexual.




Vinho: a bebida aumenta os níveis de estrogênio e facilita a circulação sanguínea, e faz as pessoas se sentirem quentes.


Podem ser considerados alimentos afrodisíacos também os derivados de lendas, que inspiram o imaginário dos apaixonados, sendo que as ervas são as principais representantes deste grupo, bem como os alimentos fálicos, que apresentam sua forma semelhante aos órgãos genitais, podendo despertar o desejo sexual: aspargos, morango, figo, banana, etc.



Referências:

ALBUQUERQUE, S. S. A gastronomia e o amor: os alimentos afrodisíacos. 2004. 76 f. Monografia (Especialização em Gastronomia e Segurança Alimentar). Universidade de Brasília, Brasília, 2004.

Abril.com: 11 alimentos afrodisíacos que potencializam o desempenho na cama

Portal Meu Nutricionista: Dia do Sexo: Hummm... aproveite dos alimentos afrodisíacos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário