Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 13 de outubro de 2009

E a soja??

Alimentação saudável é algo que ocupa cada vez mais a mente das pessoas preocupadas com saúde, beleza, bem-estar, qualidade de vida...
Porém, nem sempre se sabe exatamente o que fazer para seguir uma alimentação de qualidade. Muitas vezes, acabam sendo feitas algumas "loucoras" em nome dessa busca.
Seguir dietas da moda, alimentação alternativa, combinações um tanto quanto estranhas nem sempre adianta. Bom mesmo é apostar em uma dieta variada, que inclua todos os grupos de alimentos e que seja balanceada de acordo com as necessidades de que a segue, assim, será garantido um bom estado nutricional, diminui-se o risco de determinadas doenças, além de não perder o prazer de alimentar-se bem.


A soja vem sendo cada vez mais utilizada na culinária, em diversas formas de preparo. Mas, o que você sabe sobre este grão???

A soja é uma das mais antigas plantas cultivadas no planeta. Originária do Oridente, sua exploração data de mais de cinco mil anos. No Ocidente, seu cultivo somente iniciou-se a partir da segunda década do século vinte, nos Estados Unidos. Ao Brasil, chegou em 1882, trazida por um professor da Escola de Agronomia da Bahia.
Além de sua utilização na alimentação, como o óleo de soja, o mais utilizado pela população mundial no preparo de alimentos, também apresenta larga escala de utilização em outros produtos: rações animais, farinha, sabão, cosméticos, resinas, tintas, solventes e biodiesel.
Muitos produtos comerciais aproveitam também as características oferecidas pela proteína de soja. A adição de proteínas é utilizada freqüentemente devido à necessidade de aminoácidos essenciais não produzidos pelo corpo, que devem ser supridos pela dieta, já que a proteína de soja é facilmente digerida e equivale à qualidade das proteínas do leite, carnes e ovos.
A soja possui, em sua composição, proteínas, lipídeos (óleo), minerais e carboidratos. Pertence à família Fabaceae, assim como o feijão, a lentilha e a ervilha. Entretanto, apesar de serem da mesma família, a soja, diferente dos demais grãos, possui isoflavonas e outras substâncias capazes de atuar na diminuição do risco de doenças crônico-degenerativas, bem como na redução da incidência de doenças do coração e nas disfunções das taxas colesterolêmicas. Além disso, também é rica em proteínas, quando comparada aos outros grãos: seu teor médio de proteínas é de 40%, enquanto o do arroz é de cerca de 7% e do feijão, de 20%.
A utilização da soja na culinária vem ganhando espaço, mas não é tão ampla quanto à versatilidade do grão. No dia-a-dia, inúmeros são os subprodutos com os quais se tem contato: leite de soja (extrato de soja), farinha de soja, flocos de soja, shoyu (molho de soja), proteína texturizada de soja (carne de soja), tofu (queijo de soja), missô, entre outros. Tanto a soja em grão como os produtos derivados possuem as substâncias funcionais, (isoflavonas), o que varia é a concentração, que é influenciada pelos processos industriais a que é submetida.


Para acompanhar esta matéria na íntegra e ter acesso a outras, acesse o Portal Nutrição em Foco, o portal sobre nutrição mais completo do Brasil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário